Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sweet and Salty

"Hand made recipes with love from my kitchen to yours."

Sweet and Salty

"Hand made recipes with love from my kitchen to yours."

5 tips to reduce food ravages on Christmas eve

Cheesecake.jpg

Fotografia do site: asubtlerevelry.com

 

 

A um dia da grande ceia de Natal, já começo a sentir o cheiro a rabanadas e ao bacalhau assado a invadir os meus pensamentos.

E por favor não me falem em rabanadas fit, porque não dá para substituir as da minha mãe por umas sem açúcar em pão integral.

Natal é Natal, e portanto a palavra dieta amanhã não se senta à mesa comigo. 

No entanto também não pensem que sou tipo aspirador de fundos, que come tudo o que lhe aparece à frente.

Nestas alturas especiais eu como aquilo que "me apetece", aqueles docinhos que não tenho durante o ano, e claro que como sempre mais do que o "necessário", mas ainda assim existem pequenos cuidados que tento ter, para que os estragos não sejam tão grandes.

E é agora que pensam que me estou a contradizer, ainda há segundos dizia que não existia dieta no Natal, e agora tenho cuidado no que como?

Sim, mas são cuidados simples, que qualquer um de vocês pode ter, e que podem fazer a diferença entre exagerar um bocado a comer um dia, ou em engordar 2/3 quilos numa noite.

 

  • 1 Não faça de uma noite de excessos, uma semana de excessos

Vamos lá ver uma coisa, a ceia de Natal é uma e só uma, portanto não vamos andar a comer durante a semana como se todos os dias fosse Natal.

Tudo bem naquela noite podem repetir o prato ao jantar, provar um bocadinho das sobremesas, mas isso é naquela noite, não é todos os dias que se seguem até ver o fundo a todos os pratos.

Portanto já sabe, deixar algumas asneiras para a noite de Natal, e nos restantes dias tentar compensar esses estragos e comer o melhor possível.

 

  • 2 Não vá para a mesa a morrer de fome

Este aqui é um clássico, mas não deixa de ser essencial, principalmente nestas alturas do ano.

Ou seja, lá porque se vai exceder ao jantar, não deixe de fazer as outras refeições durante o dia, porque se não o fizer, e se se estiver a "guardar" para a última refeição do dia, vai para a mesa com muito mais fome, e aquilo que vai dar ao seu organismo vão ser toneladas de açúcares e coisas bem deliciosas, mas não tão boas para seu corpo.

Portanto lembre-se que ao manter as suas refeições, vai fazer com que quando chegar à mesa não tenha tanta fome, e por consequência não coma tanto.

 

  • 3 Beba muita água

Pode parecer de pouca importância, mas beber água é fundamental para o ajudar a manter o seu corpo hidratado e não só.

Para além de encher o estômago reduzindo o seu apetite e por consequência o fazer comer menos, beber água vai ainda ajuda-lo a acelerar o processo de digestão.

Ou seja nos dias em que comemos mais, todos os aliados à nossa digestão são bem-vindos, por isso já sabe, beba água.

 

 

  • 4 Selecione aquilo que quer de facto comer

Ao contrário daquilo que muitas das vezes possamos pensar, a variedade não é uma boa aliada quando falamos em não cometer excessos.

Quando chega ao Natal, não há uma sobremesa, um prato, há uma centena deles, dispostos numa mesa longa, e sabem o pior? 

Todos com bom ar, como diz a minha mãe.

O doce da tia, as rabanadas da mãe, o leite-creme da avó, tanta coisa e uma só pessoa a tentar decidir o que comer.

E agora é assim, há sempre aquelas coisas de que não somos grandes fãs, e depois por outro lado aquelas que adoramos e já nos babamos só de pensar.

Pronto são essas de babar que deve optar por comer.

E atenção porque não vale aquela coisa de uma fatia de cada, em noite de estragos selecione aquilo que mais gosta e coma apenas isso.

 

 

  • 5 Mantenha-se em movimento

É Natal e vamos ser sinceros, o pouco percurso que a maioria de nós faz é da mesa para o sofá, e do sofá de volta para a mesa.

Está quentinho dentro de casa, a família está toda reunida a contar as parvoíces de quando éramos crianças, todo um envolvente propício para deixar o rabinho no sofá durante todo o dia, mas lembrem-se que quanto menos nos mexer-mos, mais difícil será todo o processo de digestão.

Por isso, não lhe digo que calçe as sapatilhas e vá correr a maratona, mas saía de casa em família, deem um passeio ao quarteirão, façam jogos que envolvam a atividade física, mantenham-se em movimento o máximo que vos for possível, dentro ou fora de casa, basta dar asas à imaginação e não ficar a ganhar raízes.

 

 

São dicas simples, que eu tenho a certeza que conseguiram adaptar ao vosso dia,

 Bom Natal

❤︎

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.